Sérgio Romagnolo e as Três dimensões da pintura

Sérgio Romagnolo

10/11/2018

A Casa da Imagem inaugura no dia 10 de novembro, sábado, a exposição “Sergio Romagnolo e as Três Dimensões da Pintura”. A mostra, uma pequena retrospectiva do artista, conta com trabalhos de diferentes fases, desde obras realizadas no começo de sua carreira, até as mais recentes. Sergio Romagnolo principiou sua trajetória artística no começo dos anos 80 e é considerado um dos principais nomes dessa destacada geração brasileira.

SOBRE O ARTISTA

Sérgio Mauro Romagnolo natural de São Paulo - SP, nasceu em 1957. É Escultor, pintor, desenhista, artista intermídia e professor. Romagnolo estuda no Colégio Iadê, em São Paulo, entre 1976 e 1977 e em 1980, ingressa no curso de artes plásticas da Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), em São Paulo. Entra em contato com a obra de Regina Silveira (1939), Nelson Leirner (1932) e Julio Plaza (1938-2003). Entre 1980 e 1984, é professor nas redes pública e privada de ensino. Leciona pintura na FAAP entre 1985 e 1986. Nesse mesmo ano, realiza sua primeira exposição individual na Galeria Luisa Strina, em São Paulo. No início da década 1990, passa a dedicar-se à escultura e atua como professor em oficinas e workshops. Participa da Bienal Internacional de São Paulo em 1977, 1983, 1987 e 1991. Em 1999, finaliza o mestrado em artes na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), com a dissertação Esculturas: Rugas e Alegorias e, em 2002, conclui o doutorado em artes na mesma instituição, com a tese O Vazio e o Oco na Escultura. Entre 2000 e 2005, leciona na Faculdade Santa Marcelina, São Paulo e a partir de 2007, na Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP).

Principais exposições individuais: Participou da Bienal Internacional de São Paulo em 1977, 1983, 1987 e 1991. Suas principais exposições coletivas são: Imagem de Segunda Geração(1985) , MAC-USP; Brazil Projects 90 (1990), Municipal Art Gallery, Los Angeles- EUA; Der Brasilianische Blick, Haus der Kulturen der Welt (1998), Berlin/Alemanha; Bienal de Liverpool (2002), Inglaterra; Bienal Internacional de Ancara, Turquia; e Arte em Metrópolis (2005), Instituto Tomie Ohtake, São Paulo/SP.

Principais exposições coletivas: Sapatos e Flores (1988), no Centro Cultural São Paulo; Sedução, Êxtase e Castigo (1995), no Paço Imperial, Rio de Janeiro; A Alma da Dobra (1996), na Galeria Casa Triângulo; Sergio Romagnolo e Bob Nugent (2009) Instituto Tomie Ohtake; A feiticeira e as máquinas, Casa Triangulo (2012).

< voltar